terça-feira, janeiro 7

Assuntos Pendentes


Minha alma quente
De saudade que cai
Já não mais ascende
No bem que me faz

É de um corpo que entende
A cabeça doente
Seu amor imprudente 
No gerar dependentes 
Em meus pés tão dormentes
Dessas noites ardentes
Um olhar dizente
De um desejo latente que minha vontade faz.
.
Anos paciente
Em planetas regentes
Suas mãos trementes 
Uma cama confidente
Em minha pele quente
Uma paixão decadente 
Acabou brevemente
Uma pausa consequente
Por precisar esperar.


Eternamente